Microbiologia – Alíquotas de Conhecimento

Microbiologia – Alíquotas de Conhecimento

Nesta edição de Alíquotas de Conhecimento você conhecerá melhor alguns aspectos relacionados à microbiologia e esterilidade dentro dos requisitos da USP:

  • Como são determinados os limites microbianos e os microorganismos especificados?

Ao determinar o limite microbiano apropriado, o Comitê de Experts em Microbiologia da USP considera aspectos como a via de administração, a forma farmacêutica e o material de origem. Por exemplo, nunca é aceitável ter microrganismos em um produto destinado à injeção intravenosa. Portanto, você nunca verá um limite microbiano listado para esses produtos. Em vez disso, esses produtos devem passar pelo teste de Esterilidade, descrito no Capítulo Geral <71>. Outros produtos podem ter formas com atividades de água extremamente baixas, de modo que o crescimento microbiano não possa ocorrer. Pode não haver limites microbianos previstos para alguns desses produtos. Muitos outros produtos, como os destinados à administração oral, terão limites estabelecidos. Esses limites são selecionados de modo que o risco de danos ao paciente seja extremamente baixo, e que seja razoável do ponto de vista de fabricação e do controle de qualidade. Os produtos de origem botânica podem ter limites mais altos devido à maior carga microbiológica associada às matérias-primas. Novamente, os limites são estabelecidos de modo que o risco ao paciente seja minimizado sem criar uma situação insustentável para o fabricante. Também é considerada a probabilidade de deterioração do produto. Como alguns produtos são mais propensos a deterioração devido à contaminação microbiana, os limites podem ser mais baixos. As questões discutidas acima também influenciam quais organismos específicos, se houver, devem ser testados.

 

  • O que você deve fazer quando não é possível neutralizar as propriedades antimicrobianas de um produto durante a demonstração da adequação do método aos Testes de Esterilidade, apesar do uso de todos os métodos adequados (diluição, neutralização química/enzimática, filtração por membrana)?

Se não for encontrado nenhum método neutralizante adequado, pode-se presumir que a falha no isolamento do(s) organismo(s) inoculado(s) é atribuível à atividade antimicrobiana do produto. Esta informação serve para indicar que o produto provavelmente não está contaminado com as espécies especificadas dos microrganismos não recuperados. No entanto, é possível que o produto iniba apenas alguns dos microrganismos especificados, mas não iniba outros que não foram incluídos no teste. Então, deve-se realizar o teste nas condições compatíveis com o crescimento microbiano ou a recuperação da maioria dos microorganismos avaliados.”

Gostaria de saber mais sobre o assunto? Clique aqui para conhecer o curso online de Microbiologia e Garantia de Esterilidade da USP Education.

Leia mais: Outras edições das Alíquotas de Conhecimento da USP


Sobre a USP

A U.S. Pharmacopeia é uma organização científica independente que colabora com os maiores especialistas em saúde e ciência do mundo para desenvolver padrões de qualidade para medicamentos, suplementos alimentares e alimentos. Através dos nossos padrõesprogramas e treinamentos a USP ajuda a aumentar a disponibilidade de medicamentos, suplementos e alimentos de qualidade para bilhões de pessoas em todo o mundo.

3 de maio de 2021